erros na embreagem

Para manter as condições do seu carro sempre em dia, é preciso ficar atento aos pequenos problemas que porventura possam surgir. Os erros na embreagem são alguns que podem se tornar grandes dores de cabeça se não forem resolvidos

O sistema de embreagem é responsável por separar o motor e a transmissão para a troca de marchas, e é um dos itens que causam altos desgastes em um veículo.

Sabemos que não há nada pior que conduzir um automóvel com problemas, seja em qualquer parte, que além de ser um incômodo, pode ainda trazer riscos à sua segurança, a de quem está com você, e ainda de quem estiver no trânsito. 

Fique atento nesses 5 erros na embreagem que trouxemos, para que você se livre logo dessa situação.  

Carro em ponto morto enquanto se movimenta

Algo muito comum e errado que é cometido pelos motoristas, afirmando que se economiza combustível, é acionar o ponto morto no carro e aproveitar sua potência ao descer uma ladeira.

A prática ocasiona não só multas por infrações de trânsito, mas também causará desgaste prematuro de peças, além de causar sérios danos a todo o sistema, bem como ao sistema de embreagem e transmissão do automóvel.

Isso se dá pois, ao mudar de marcha, o motorista pode mudar para uma marcha incompatível com a rotação e a rotação do motor, fazendo com que o disco da embreagem sofra repentinamente muito atrito.

Manter o carro parado com a embreagem 

Pressionar o pedal da embreagem e do acelerador em uma inclinação para manter o veículo parado é uma prática que muitos fazem, mas é preciso saber. Ainda, se é feito com frequência, poderá se preparar para os gastos.

O recomendado é usar o freio de mão ao subir uma ladeira e, em seguida, dar partida no veículo. Isso não só economiza a montagem da embreagem, mas também traz mais segurança.

Manter o pé sobre o pedal causa erros na embreagem

Pode até parecer um comportamento inofensivo que não causará nenhum dano à embreagem, porém manter os pés sobre o pedal esconde alguns danos.

O mais sério deles é que o peso das pernas do motorista pode ativar, mesmo que parcialmente, o sistema de embreagem.

Quando isso acontece, o contato do disco com o platô, mesmo que leve, produzirá uma espécie de esmerilhamento, que além de desgastar as peças, também fará com que elas aqueçam.

Andar com marcha muito alta 

Alguns motoristas fazem qualquer esforço para economizar combustível e, sempre que possível, aumentam as marchas para reduzir a velocidade do motor, acreditando assim que isso reduzirá o consumo de combustível.

A questão é que se as marchas utilizadas não forem compatíveis com a velocidade, a rotação ficará muito baixa, forçando o sistema de embreagem.

Arrancar em segunda marcha

Um erro mais sério ao usar a embreagem e o sistema de transmissão do veículo é dar a partida em segunda marcha.

Quando o motorista faz isso, a força transmitida às rodas muda e também leva a um gerenciamento inadequado da rotação do motor e da velocidade do veículo.

Como percebemos, existem vários hábitos de direção prejudiciais que são claros erros na embreagem. Sem dúvida, eliminar os “vícios” é o primeiro passo para melhorar a durabilidade dos componentes do veículo e garantir sua saúde.