O uso correto do retrovisor

Sente-se no carro e acomode-se confortavelmente. O ideal é ter braços e as pernas ligeiramente dobrados, apoiar bem o corpo no assento com o encosto o mais próximo de 90° possível. Coloque o encosto de cabeça na altura de seus olhos e regule o volante e a altura do banco, se possível.

Agora você precisa regular os espelhos.

Erroneamente, muitos motoristas posicionam os espelhos externos de modo a enxergar o tráfego atrás, visualizando quase toda a parte lateral do veículo.


 


Uma questão de conscientização coletiva

Os retrovisores externos precisam abranger o maior ângulo ao redor do veículo, portanto o ideal é ajustá-los lateralmente de forma que não seja possível enxergar a parte traseira do veículo, pois isso reduzirá enormemente os pontos cegos.

Essa posição também evita aquela “olhada sobre o ombro” antes de trocar de pista, ou dobrar a esquina, porque a visibilidade passa a ser de quase 360º ao redor do veículo e, à noite, o farol dos veículos que vêm atrás não refletem nos olhos do motorista. Além disso, este ajuste é muito importante para visualizar ciclistas, motociclistas e pedestres, que estejam passando ao lado. 




O retrovisor interno deve ser ajustado de modo que seu campo de visão se encaixe no centro do vidro traseiro do veículo, tanto na horizontal, como na vertical. Esta visibilidade é para acompanhar os veículos que nos seguem, pois o retrovisor interno não deve ser utilizado para as mudanças de faixa. Para essa finalidade, utilize os retrovisores externos.

Ajustes corretos, apesar de não eliminarem completamente os pontos cegos, reduzem os riscos de acidentes nas manobras de redução de velocidade e troca de faixa.

A situação piora quando nos referimos aos pontos cegos em retrovisores de caminhões e ônibus. Em virtude das dimensões destes veículos os sinistros envolvendo veículos de carga ou transporte coletivo se potencializam. Além da clara obrigação de condutores da conscientização sobre a regulagem dos retrovisores, cabe também aos condutores a percepção de que o condutor do veículo que trafega ao seu lado pode ter se equivocado na percepção dos demais veículos em virtude do retrovisor mal ajustado. Ao trafegar próximo a caminhões observe como o motorista do caminhão não consegue uma boa visualização de seu veículo, se você estiver próximo demais do caminhão.




Nos congestionamentos é fundamental que o condutor sinalize com antecedência sua intenção de trocar de faixa de rolamento e observe atentamente o retrovisor antes de realizar a manobra. Os faróis dos demais veículos quando acionados também dificultam a percepção do trânsito e ofuscam a visão das motocicletas que eventualmente trafegam pelo corredor.


Como regular o retrovisor de forma correta

Para esta matéria citamos os estudos realizados pela CESVI (Centro de Experimentação e Segurança Viária) acerca do assunto. 

Antes de qualquer tipo de regulagem é fundamental que o condutor, de qualquer veículo, siga algumas recomendações, como evitar deixar objetos mal acomodados ou sobre o porta-pacotes traseiro, utilize o porta-malas ou os assentos dos bancos para isso, ou colar adesivos nos vidros traseiros, pois eles reduzem a visibilidade.

Todo acessório, seja destinado à personalização visual ou de áudio, deve respeitar o campo destinado à visão e seguir determinados critérios de instalação. Seguem alguns exemplos:

  • Instalação de break-light – este equipamento deve ser o menor possível e, preferencialmente, instalado na região superior do vidro traseiro;
  • Evite modificação na suspensão, tornando a dianteira do veículo mais baixa do que a traseira, o que prejudica a visibilidade traseira e pode inutilizar os ajustes dos espelhos retrovisores externos, comprometendo a visibilidade lateral.
  • Quando houver um ocupante no banco traseiro, a melhor localização para ele é sentado imediatamente atrás do motorista; no caso de dois, devem permanecer mais próximos das laterais do veículo.
  • Havendo a necessidade de substituição do parabrisa ou do vidro traseiro, prefira os originais, reduzindo o risco de deformações em suas superfícies que geram distorções sobre o campo visual.
  • O sensor de estacionamento oferece vantagem na redução do risco de acidente por visibilidade envolvendo manobras traseiras; entretanto, cada veículo possui um alcance diferenciado que deve ser conferido no manual do proprietário.
  • Evite deixar os vidros embaçados, principalmente em dias chuvosos. Quando não for possível a ventilação, direcione o fluxo de ar ao parabrisa (se possível, ligue o ar condicionado para acelerar o desembaçamento) e utilize o desembaçador traseiro. Uma solução caseira, para diminuir embaçamento dos vidros, é passar água misturada com um pouco de detergente ou sabonete líquido, numa mistura que não faça espuma.
  • Mantenha a originalidade dos espelhos retrovisores, evite alterações de apelo esportivo que modifiquem a área dos espelhos e sua posição relativa ao veículo, pois isso aumenta os pontos cegos.
  • Motoristas de caminhões e ônibus necessitam abrir mais espaço para a esquerda para fazerem uma curva a direita em segurança e vice versa. E nestes casos não podem ver carros espremendo-se entre eles e a calçada. (meio-fio). Esteja seguro de que esteja dando a caminhões ou a ônibus o suficiente espaço para virarem a direita.


Acompanhe abaixo a regulagem correta para cada tipo de veículo:


Automóveis – Regule a abertura do espelho para a posição em ângulo aberto em relação ao veículo. Quanto mais aberto melhor será a visualização traseira. Não regule o retrovisor de forma que visualize a traseira de seu veículo. O ideal é que a traseira não apareça no reflexo do espelho.




Motocicletas – Os retrovisores devem estar instalados de forma que reflitam o que ocorre atrás do motociclista. Não troque os espelhos para modelos considerados esportivos com dimensões menores ou que o corpo do motociclista acabe obstruindo o reflexo.




Caminhões e ônibus – Entre os pontos cegos encontrados em caminhões e ônibus citamos os pontos gerados pelo formato da carroceria (capô) e as dimensões das colunas dianteiras, além da inclinação e largura destes itens. Nas laterais o posicionamento incorreto e até a falta de retrovisores suficientes para o auxílio ao motorista são preponderantes para a geração de um sinistro de trânsito. Necessário que todos os espelhos estejam devidamente regulados para minimizar os efeitos do ponto cego e se necessário o condutor deverá providenciar a instalação de retrovisores auxiliares que forneçam o reflexo dos veículos que trafegam colados aos caminhões e ônibus e espelhos convexos, que fornecem uma amplitude de visão maior que os tradicionais.




Com mais essa dica de conscientização, estamos cada vez mais atentos e educados para circular nas ruas. Amanhã temos mais, se educar é crescer ! 


Tags:
Deixe seu comentário

Obs: HTML não é aceito!

Avaliação:
Ruim Bom

Digite o código que aparece na imagem:


Navegue em formato retrato